sexta-feira, 8 de julho de 2016

projeto foto poesia


POESIA: viagem sem hora marcada ou porto de chegada – busca infinita pela PALAVRA exata – será que um dia Ela virá


neste chão de folhas e frutos
cato poesia em qualquer canto
na vida o sistema bruto
come a carne do teu corpo santo




de Almada vou atravessar o Tejo
barco à vela Portugal afora
em Lisboa vou compor um fado
e cantar no Porto feito um blues rasgado
de amor pela senhora que me espera em paz

e todo vinho que eu beber agora
será como  beijo que guardei inteiro
como um marinheiro que retorna ao cais



girassóis pousando
NU – teu corpo – festa
Beija-flor seresta
poesia fosse
esse sol que emana
do teu fogo farto
lambuzando a uva
de saliva doce

projeto foto poesia
FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes – poesia e fotografia
Hanna Mussi – fotografia e arte final

(22)99815-1266 - WhatSapp



Um comentário: