terça-feira, 8 de novembro de 2016

com os dentes cravados na memória


estando aqui
tudo respira
tudo pira
tudo paira no ar
como a pupila do teu olhar
quando safira



com os dentes
cravados na memória
soletro te nome
:
C a b o   F r i o
barco bêbado
fora do teu cais
caminho marítimo
por onde talvez
já passou meu pai

Artur Gomes
foto.poesia





Nenhum comentário:

Postar um comentário