quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

língua


língua

a minha língua
é safada
nua e crua
não gasta palavra a toa
não canta palavra gasta
não é fado de Lisboa

é
blues rasgado
pedra de toque
samba rock
plug ligado
no navio ou na canoa

bebe do Rio
e de sampa
nos demônios da garoa

fio desencapado
tensão eletriCidade
tesão canibalidade
na voracidade da pessoa

Artur Gomes
foto.poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário