quinta-feira, 28 de setembro de 2017

jura secreta 98



Jura secreta 98

Dandara tão clara
quanto rara
jura secreta
que desabrocha
em flor de lótus
 flor de lascio
 flor de lírios
 flor de cactos
 flor/espinho
 depois do amor
pedra trans/tornada
flor no meio do caminho

Artur Gomes
foto.poesia




jura secreta 99



Jura Secreta 99

dentro do quarto
o poema tenso
não entra nem sai
o estômago ronca
as tripas gritam de fome
e o poema preso
tenta dar um salto
pular pelas janelas
o impulso é fraco
o país é pobre
enquanto o povo dorme
a rosa se esfacela
e os restos na bandeja
são vendidos por migalhas

Artur Gomes